InvestEducar Cursos Online e Treinamentos Presenciais

Quais os Principais Índices e Indexadores?

Índices e Indexadores

1. Taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia)

A
taxa Selic é a taxa básica utilizada como referência pela política
monetária, é determinada pelo COPOM (Comitê de Política Monetária).
É utilizada na forma anual para 252 dias úteis, sendo expressa como a
taxa média ponderada pelo volume das operações de financiamento por um
dia, vinculadas em títulos públicos federais e realizadas no SELIC.
Esta taxa se origina das taxas de juros efetivamente observadas no
mercado. Reflete as condições de liquidez no mercado monetário.
Conhecida também como a taxa média over que regula diariamente as
operações interbancárias.

2. TBF (Taxa Básica Financeira) e a TR (Taxa Referencial):

TBF-
tem como base de cálculo uma amostra das taxas informadas pelos 30
maiores conglomerados financeiros do País em volume de captação por meio
de certificados e recibos de depósito bancário (CDB/RDB), com prazos de
30 a 35 dias corridos, remunerados a taxas pré-fixadas.

As
instituições integrantes da amostra informam diariamente ao Bacen o
montante e a taxa média dos CDB/RDB de captação da instituição. O Bacen,
então, a partir destas informações, desconsidera as duas maiores e as
duas menores taxas mensais médias, e calcula a taxa de referência para
a TBF diariamente.

TR – é calculada com base na TBF, sobre a
qual é aplicado um redutor “r” definido pelo Bacen. Este redutor possui
um componente fixo e outro variável (que depende a taxa Selic fixada
pelo COPOM). Este é o índice utilizado para remuneração da poupança, das
letras hipotecárias, e alguns outros.

3. TJLP

Esta é a taxa de longo prazo definida pelo governo.

É obtida através de dois componentes básicos:


uma meta de inflação pro rata para os doze meses seguintes ao primeiro
mês de vigência da taxa, seguindo as metas anuais fixadas pelo Conselho
Monetário Nacional.

– um prêmio de risco, ou seja, o prêmio
representa uma taxa de juro internacional e um componente de risco
Brasil, partindo de uma expectativa de médio e longo prazo.

4. IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo)

O IPCA é o índice oficial do governo, sendo utilizado como parâmetro para o sistema de metas inflacionárias.

Para
fazer o estudo, é selecionado uma amostra dentro da população de
pessoas que ganham de 1 a 40 salários mínimos nas regiões metropolitanas
do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo,
Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, incluindo também Distrito Federal
e Goiânia. É uma representatividade de 30% da população do País.

Sua composição é de:


Alimentação (25,21%)
– Artigos de Residência (8,09%)
– Habitação (10,91%)
– Transportes e Comunicação (18,77%)
– Vestuário (12,49%)
– Saúde e Cuidados Pessoais (8,85%)
– Despesas Pessoais (15,68%)
O período de apuração das informações vai do primeiro dia do mês ao
último dia do mês de referência e a divulgação ocorre próxima ao dia 15
do mês posterior. O IBGE é calculado pelo IBGE.

5. IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado)

Este
índice mede a evolução de preços da economia (desde matérias primas
agrícolas e industriais até bens e serviços finais) como medida da
inflação nacional.

É apurado entre o período do dia 21 do mês
anterior ao de referência e o dia 20 do mês de referência. O cálculo é
feito pela Fundação Getúlio Vargas , sendo composto pelos índices: 60%
IPA (índice de preços por atacado), 30% IPC (índice de preços ao
consumidor) e 10% INCC (índice nacional de custos da construção).

São feitas 3 apurações mensais para o IGP-M: duas são prévias e uma de fechamento do índice.

6. Inflação

Podemos
definir inflação como um aumento contínuo e generalizado no nível de
preços. É representada por elevações em todos os bens produzidos pela
economia. Não é representativo se ocorrer o aumento em um determinado
preço.

O fenômeno inflacionário exige a elevação contínua dos
preços durante um período de tempo, e não somente a uma elevação
esporádica dos preços. Este fenômeno indica que o valor real da moeda
está sendo depreciado.

Ocorre portanto, um desequilíbrio
econômico em função do crescimento anormal dos meios de pagamento em
relação às necessidades de consumo, conciliado ainda com a conseqüente
redução do poder aquisitivo da moeda e alta geral dos preços.

28 de julho de 2014

investeducar cursos, desde 2009

investeducar, fundada em 2009, é uma empresa especializada em treinamentos e educação de administração, negócios, recursos humanos, finanças, investimentos e etc, sendo uma das principais empresas do Brasil em seu ramo de educação para profissionais.

Mais de 53.000 alunos formados

Com atuação em todo o Brasil, a investeducar já formou mais de 53.000 alunos em cursos próprios, cursos in company (corporativos), palestras e mini-cursos.

PARCEIROS

Modalmais Home Broker | UltimoInstante | Setor Energético

Insira o Código de Validação de Certificado no campo Abaixo, para Validar o Certificado do Curso

Investeducar Treinamentos E Desenvolvimento Profissional Ltda CNPJ: 12.004.474/0001-90 Alameda Santos, 705, Conjunto 54, Cerqueira César, São Paulo, Sp, 01419-001
Investeducar Treinamentos e Desenvolvimento Profissional LTDA CNPJ: 12.004.474/0001-90 Alameda Santos, 705, conjunto 54, Cerqueira César, São Paulo, SP, 01419-001
X