InvestEducar Cursos Online e Treinamentos Presenciais

investeducar na Imprensa

Veja a notícia

14/07/2010 – De olho no futuro, jovens começam a planejar o pé de meia..

…”A educação financeira é importante desde criança, já que esse jovem terá um tempo de acumulação de dinheiro bastante longo pela frente. É importante que ele tenha em mente, no início, o hábito de guardar o dinheiro mês a mês”, afirma o professor de finanças pessoais da investeducar, Leandro Martins….

Fonte: Info Money

Link: http://web.infomoney.com.br//templates/news/view.aspcodigo=1899776&path=/suasfinancas/

Veja a notícia

07/07/2010 – Os melhores cursos e livros sobre o mercado financeiro.

 

Lista inclui cursos de cinco instituições bastante populares entre investidores e seis livros recomendados por quem já os leu

A investeducar é uma empresa especializada em educar novos investidores. Os cursos são presenciais e pagos, com descontos para quem já é cliente. A empresa oferece, gratuitamente, palestras sobre o mundo das finanças, que acontecem mensalmente na Saraiva MegaStore do shopping Paulista, sempre às 19h30.

No nível básico, há opções para a formação de novos investidores ou que podem ensinar a organizar a vida financeira dos participantes. O nível intermediário, indicado para quem já conhece o mercado financeiro, a empresa conta com um curso que visa ampliar o conhecimento técnico em operações na bolsa de valores. Maiores informações sobre os preços dos cursos ou as palestras oferecidas podem ser encontradas no site www.investeducar.com.br

Fonte: Portal Exame

Link: http://portalexame.abril.com.br/financas/cambio/guias/melhores-cursos-livros-mercado-financeiro-576388.html?page=1

Veja a notícia

21/05/2010 – Coração de investidor.

 

Alta da bolsa nos últimos anos atrai aplicadores sem preparo e que correm mais risco de perda na compra de ações.

… Se investidores calejados costuma se machucar durante os solavancos da bolsa, a adesão maciça à renda variável deve tornar históricas como a de Nilza frequentes. A classe C está apenas começando a investir e já quer ir direto para a bolsa, sem passar pela renda fixa, alerta Márcio Rodrigues, professor da empresa de educação financeira Investeducar. “É um universo diferente, tem gente procurando a bolsa sem saber direito o que é o CDI, por exemplo”, conta Rodrigues. Ele tem notado uma mudança no perfil dos alunos dos cursos da Investeducar. “Não são mais apenas engenheiros ou operadores de sistemas, há agora cabeleireiro e designers de roupas”.

Fonte: Jornal Valor Econômico

Veja a notícia

28/04/2010 – Dez cuidados ao investir em fundos.

 

Simplesmente perguntar ao gerente do banco em que produto investir pode ser um grande erro; veja o que dizem os especialistas

Entrar em uma agência bancária sem se informar previamente e pedir ao gerente ajuda para escolher um fundo pode ser a maneira mais fácil de investir seu dinheiro. Será preciso muita sorte, no entanto, para que esse caminho leve a uma rentabilidade espetacular. Abaixo especialistas em finanças pessoais ouvidos pelo Portal EXAME explicam quais são os dez cuidados necessários para contratar um fundo rentável e adequado a seu perfil:

2 – Faça o teste do perfil do investidor: Descobrir se você é conservador, moderado ou agressivo é muito importante, segundo o professor Márcio Rodrigues, da investeducar. Uma pessoa que vai perder noites de sono se o patrimônio de seu fundo de ações encolher no curto prazo deve se manter longe da bolsa e concentrar sua carteira em ativos de baixo risco. Já aqueles que têm sangue frio podem aplicar uma parcela maior do patrimônio em investimentos de alta volatilidade. O Portal EXAME oferece o teste do perfil do investidor ( clique aqui e faça ).

5 – Comece com passos pequenos: O conselho vale tanto para quem está começando a aplicar agora quanto para quem quer aumentar a parcela de investimentos de maior risco em sua carteira. Para os iniciantes, é importante lembrar que a educação financeira é um processo de longa maturação. Vale a pena pedir conselhos a especialistas e amigos que entendem mais do assunto, assistir a programas de TV sobre economia e finanças pessoais, acessar sites especializados, ler jornais e revistas e se manter informado sobre o que acontece. Enquanto isso, aplique dinheiro aos poucos nos fundos de investimento que lhe parecerem mais interessantes naquele momento. A mesma dica vale para quem quer investir mais em renda variável. “Não é porque a bolsa está subindo forte em determinado momento que essa será a única oportunidade de ganhar dinheiro com ações”, afirma o professor Márcio Rodrigues. “De tempos em tempos surgirão momentos favoráveis para a bolsa”. Logo, a migração de recursos dos investimentos conservadores para os arrojados deve ser lenta. “Pegue o dinheiro que está na poupança ou na renda fixa e coloque um pouco de cada vez em um fundo multimercado, por exemplo. À medida que as vantagens e desvantagens do produto forem entendidas, o processo de migração poderá avançar”, diz Rodrigues.

Fonte: Portal Exame

Link: http://portalexame.abril.com.br/financas/noticias/dez-cuidados-ao-investir-fundos-553147.html?page=1

Veja a notícia

21/04/2010 – Como investir em bolsa e commodities sem risco de perda.

 

Fundos de capital protegido ganham mercado no Brasil ao anularem a possibilidade de perdas em aplicações arriscadas como ações, commodities, juros e até créditos de carbono.

Esses fundos permitem que o investidor fique exposto ao risco da renda variável sem a possibilidade de perda mesmo no cenário mais negativo. Isso quer dizer, por exemplo, que se o investidor colocar 100.000 reais em um fundo atrelado ao Ibovespa, ele poderá receber o mesmo valor na época do resgate ainda que o índice apresente uma queda de 50%. “Esse é um grande atrativo para quem quer entrar em renda variável, mas ao mesmo tempo é conservador”, diz Márcio Rodrigues, professor da investeducar. …

De qualquer forma, esses fundos ajudam a disseminar no Brasil a cultura dos investimentos em renda variável, que ainda engatinha entre pessoas físicas. “É uma forma interessante de o investidor se acostumar a tomar algum risco e se preparar para o futuro de juros mais baixos que se avizinha no Brasil”, diz Márcio Rodrigues, professor da investeducar.

… Fonte: Portal Exame

Link: http://portalexame.abril.com.br/financas/noticias/como-investir-bolsa-commodities-risco-perda-551453.html

Veja a notícia

16/04/2010 – Carro novo pode desequilibrar orçamento doméstico.

 

Objeto de desejo nacional, o carro novo é um dos itens que podem desequilibrar o orçamento familiar, dada a facilidade com que se consegue um financiamento com prazos a perder de vista. É aí que mora o perigo. Trabalhar com crédito não é ruim, mas o interessado tem de buscar a proposta ideal e pelo menor período possível. “A situação mais vantajosa é financiar, no máximo, 50% do valor do veículo e 2 anos é um prazo razoável”, diz Leandro Martins, professor da Investeducar.

Outro ponto a ser analisado é que, em caso de inadimplência, como o bem fica alienado, a instituição pode tomá-lo de volta e o consumidor perde o que pagou. “Por isso é mais barato tomar empréstimo para carros e casas”, explica Martins. De acordo com ele, conhecimento é a base para um bom negócio. “O banco pode cobrar quanto quiser, mas em qualquer situação, cabe ao cliente descobrir o que é melhor para si.”

Uma boa dica do professor da Investeducar é o seguro opcional, que garante a quitação da dívida em caso de falecimento do comprador. Segundo ele, essa opção não costuma ser muito divulgada pelas concessionárias.

Fonte: Jornal Valor Econômico

Veja a notícia

12/04/2010 – Receber restituição do IR nos lotes finais pode valer a pena .

 

O prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda (IR) chega na reta final. Começou em 1º de março e vai até o dia 30. Muitos correram para enviar os dados logo no início do período na esperança de receber a restituição nos primeiros lotes. Outros, porém, preferem aguardar os últimos dias para ter o dinheiro reajustado pela taxa básica de juros (Selic), hoje em 8,75% ao ano, mais 1%. Para especialistas, essa pode ser uma boa jogada para quem não depende desse recurso para pagar contas ou até mesmo para quem aplica na poupança.

Ações

Quem investe em renda variável (ações) é preciso cuidado para não pagar imposto desnecessariamente. É que a tributação do lucro sobre a venda de ações é feita ao longo do ano e não na declaração de ajuste anual. “Quando o investidor tem lucro precisa pagar imposto no último dia útil do mês seguinte. Por isso, não precisa pagar imposto mais uma vez na declaração anual. O que tem que fazer é informar o valor ganho e o imposto pago”, explicou o professor da Investeducar, Márcio Rodrigues. Portanto, no formulário eletrônico, o lucro líquido deve ser lançado no quadro de “operações sujeitas à tributação exclusiva/definitiva”. A posição acionária detida em 31 de dezembro deve ser lançada na declaração de bens e direitos.

Sempre que o contribuinte vender mais de R$ 20 mil em ações em um mês terá de calcular o ganho líquido com essas operações e recolher aos cofres do governo 15% desse valor. Abaixo desse teto há isenção. Mas, há alguns complicadores. Perdas financeiras em um mês, por exemplo, podem gerar créditos tributários usados para abater o imposto devido no mês seguinte. Outras operações do mercado de capitais têm alíquotas diferenciadas, como day trade (compra e venda de ações no mesmo dia), de 20%. Algumas corretoras oferecem a facilidade de calcular e preencher o Darf para os clientes. Para quem não tem esse suporte, e não faz o controle mensal, o ideal mesmo é buscar apoio profissional, ressalta Rodrigues.

Fonte: Jornal Estado de Minas

Veja a notícia

09/04/2010 – É preciso ter todo tipo de seguro? Veja o que dizem os consultores financeiros..

 

Hoje em dia você pode colocar qualquer coisa no seguro: de um quadro feito pela sua mãe aos seus cabelos. Há no mercado um sem-número de seguros, como o de carro, residência, vida, cartão de crédito e celular.

Mas será que você precisa de todos eles? Como saber qual seguro é o melhor para sua realidade? Consultores financeiros dizem que o melhor é analisar o risco que o bem corre e o valor desse bem.

E se você mora numa cidade pequena? “Se não há grande possibilidade de perder o bem nem de ele sofrer um dano, não há motivo para fazer seguro”, afirma o administrador de empresas Leandro Martins, professor da investeducar.

Fonte: Portal Uol

Link: http://economia.uol.com.br/financas/ultimas-noticias/2010/04/08/e-preciso-ter-todo-tipo-de-seguro-veja-o-que-dizem-os-consultores-financeiros.jhtm

Veja a notícia

29/03/2010 – Movimentação de até R$ 20 mil mensais na bolsa é isenta de IR.

 

Toda compra e venda de ações, entretanto, deve ser declarada. Acima do teto estabelecido pela Receita, alíquota é de 15% sobre o lucro

… Quem está dentro da faixa de isenção deve informar os lucros com a venda de ações na ficha de Rendimento Isentos ou Não Tribu­­táveis. Caso contrário, o contribuinte precisa preencher a ficha de Renda Variável, com as informações mês a mês. “Este é o mo­­mento do ajuste. Então, o ideal é que o imposto tenha sido recolhido mensalmente e que o contribuinte tenha em mãos todas as informações”, orienta a gestora da Arbor Contábil, Meire Poza, que também é professora da Investe­­ducar, empresa especializada em educação financeira. Não há um programa da Receita Federal específico para a organização dos da­­dos, mas algumas corretoras oferecem um sistema próprio.

Alíquotas

A professora lembra que a Darf re­­ferente ao imposto de um determi­­nado mês deve ser paga até o último dia útil do mês se­­guinte. A alí­quota que incide sobre vendas acima de R$ 20 mil é de 15% sobre o lu­­cro. No caso das operações da day-trade, a alíquota sobe para 20%.

Fonte: Jornal Gazeta do Povo

Veja a notícia

15/03/2010 – Alta dos juros pede revisão de estratégia .

 

Antes de pensar em mudar de tática, o investidor precisa fazer uma análise cuidadosa do seu perfil (conservador, moderado ou audacioso), dos objetivos que tem para o dinheiro e de quanto tempo pretende deixá-lo guardado.

“Levando em consideração a trajetória da Selic no longo prazo, a tendência é de queda. Ou seja, esse aumento de 2010 deve ser um evento pontual. Por isso, pode não valer a pena ficar mudando os recursos de lugar para tentar seguir a maré”, afirma Márcio Rodrigues, professor da Investeducar.

Fonte: Jornal Folha de São Paulo

Veja a notícia

14/03/2010 – Educação Financeira.

 

A Investeducar, empresa de educação financeira, diz que 53% dos alunos que procuram seus cursos já investem em ações. Porém, muitos usam estratégias agressivas sem conhecer plenamente os riscos. “Antes de se tornar experiente, é importante não investir em opções ou contratos futuros”, indica o gerente Bruno Dias.

Fonte: IstoÉ Dinheiro

Veja a notícia

07/03/2010 – Investidores buscam cursos para aplicar na Bolsa.

 

Com o cenário positivo para os investidores da BM&FBovespa, a Investeducar, empresa especializada em educação financeira e formação de investidores em renda variável, registrou um aumento de 50% nos interessados em seus cursos em janeiro na comparação com dezembro.

“Isso mostra que o tema de educação financeira é considerado cada vez mais importante pelos brasileiros”, diz Bruno Dias, gerente da Investeducar.

Em um ano de atividade, mais de 3 mil alunos passaram pela empresa e, neste ano, já foram lançados dois novos cursos.

A meta é dobrar o número de alunos ao fim deste ano.

Link: http://colunistas.ig.com.br/guilhermebarros/2010/03/07/investidores-buscam-cursos-para-aplicar-na-bolsa/

Fonte: Site IG – coluna do Guilherme Barros

Veja a notícia

01/03/2010 – Fuja das armadilhas do Leão.

 

A Receita Federal vem tornando a declaração cada vez mais rigorosa. Nos últimos cinco anos, o número de documentos retidos na malha fina cresceu 40%. Mas boa parte destes contribuintes não foi parar lá por má-fé ou tentativa de sonegação. Na avaliação da própria Receita, muitas pessoas não conhecem as regras ou comentem pequenos erros na hora de informar os dados. Para não fazer parte desta turma, é preciso atenção, especialmente em alguns campos que podem se tornar armadilhas na prestação de contas.

É preciso informar movimento na bolsa

Qualquer movimentação na Bovespa precisa ser declarada na hora do acerto de contas com o Fisco. “Não é porque o valor movimentado estava dentro da faixa de isenção que o contribuinte está livre da declaração. Até mesmo os prejuízos precisam ser apresentados”, explica a gestora da Arbor Contábil, Meire Poza, professora da Investe­ducar, empresa especializada em educação financeira. O mais importante na hora de preencher os dados, diz Meire, é saber calcular o custo e o lucro líquido das movimentações – despesas como a da corretagem podem ser incluídas no custo, por exemplo. “É fundamental ter em mãos todos os documentos e guardar sempre os comprovantes de recolhimento do imposto mês a mês.” O ganho decorrente da venda de até R$ 20 mil no mercado à vista é isento de imposto. Acima disso, a alíquota é de 15%.

Fonte: Jornal Gazeta do Povo (PR)

Veja a notícia

21/02/2010 – Disciplina é essencial para divisão dos gastos ..

 

… À frente do escritório, profissional administra contas e previdência

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Os gastos do profissional que trabalha em “home office” variam de acordo com a atividade. “Quem precisa muito do telefone deve considerar que a conta vai, pelo menos, dobrar”, explica Ricardo Rocha, da consultoria financeira Dinheirama.

Em casa, é fundamental calcular gastos com compra e manutenção de equipamentos de informática, saídas para encontros em restaurantes e cafés, estacionamento e contas de celular, telefone e internet.

“É preciso ser muito controlado com tempo e com o dinheiro que ganha”, concorda o administrador de dados Cristian Barrueco Valenzuela, 35, que trabalhou em casa por sete meses em 2008, mas sentiu a inconstância nos vencimentos e no volume de trabalho.

O primeiro mês é quando efetivamente o profissional vai sentir o quanto seus gastos correntes vão aumentar. Por isso controle é fundamental.

Consultores financeiros recomendam dividir as finanças particulares e as jurídicas em planilhas, cartões e contas bancárias distintos.

“Impostos e gastos com a empresa devem ser pagos na conta jurídica, onde deve sobrar um capital de giro. O restante é lucro, que deve ser transferido para a física”, explica o consultor Fabiano Calil, professor da Fipecafi (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras).

Ele recomenda que entrem na planilha jurídica os itens com aumento significativo -como a conta de telefone- e, no orçamento doméstico, os que quase não se alteraram -é o caso do gasto com energia elétrica, por exemplo.

Para Leandro Martins, da consultoria Investeducar, essa divisão deve ser feita de acordo com as horas a mais em que a estrutura doméstica é usada.

Poupança

Quem é autônomo também deve pensar no futuro e garantir uma poupança que permita sua sobrevivência durante um período de seis a 12 meses, se ficar sem trabalhar.

Com isso, os períodos de baixa não terão impacto sobre a qualidade de vida e a pontualidade nas contas.

Poupar também é importante para fins de previdência, já que o profissional autônomo não contará mais com as garantias da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), reforça Martins, da Investeducar.

Ela pode ser programada de acordo com o objetivo de vida do profissional. (JV)

… Fonte: Jornal Folha de São Paulo

Veja a notícia

19/02/2010 – Investeducar inicia operação na região centro-oeste .

 

São Paulo, 18 de fevereiro de 2010 – A investeducar, especializada em educação financeira e formação de investidores em renda variável, leva a Cuiabá, em parceria com a Fortunato Invest, o curso intensivo “Formação de Investidores”.

Voltado a quem busca ampliar rapidamente o conhecimento sobre bolsas de valores, o curso terá duração de 11 horas. A aula ocorrerá no dia 13 de março e contará com exercícios práticos para resolução em sala de aula. Além do material didático, os inscritos receberão o livro “Formação e Investidores”, de autoria de Rodrigo Puga. As inscrições já podem ser feitas por meio do site www.investeducar.com.br.

Link: http://www.investimentosenoticias.com.br/financas-pessoais/educacao/investeducar-inicia-operacao-na-regiao-centro-oeste.html

Fonte: Portal Investimentos e Notícias

Veja a notícia

19/02/2010 – Como declarar os ganhos em Bolsa?.

 

Os contribuintes que realizaram operações em bolsas de valores durante 2009 são obrigados a declarar o Imposto de Renda este ano. Para esclarecer as dúvidas sobre como este cálculo deve ser feito, conversei com o professor da investeducar, empresa de educação financeira, Márcio Rodrigues. Leia abaixo a íntegra da entrevista e esclareça suas dúvidas sobre o assunto. Ao final do post, confira um exemplo prático de como calcular o imposto.

Como o investidor deve realizar a declaração do IR?

O investidor deve se preocupar com o Imposto de Renda em dois momentos: na hora de pagar o IR mensal, quando ele apura os lucros, e no momento do ajuste anual. Em relação à primeira obrigação, ele tem até o ultimo dia útil do mês seguinte para pagar o imposto sobre os lucros que obteve, o que deve ser feito por meio do Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais). [Na hora de calcular o lucro, é necessário levar em conta também a taxa de corretagem, tanto na hora da compra, como da venda]

Para operações normais (compra em um dia e venda em outro), a alíquota é de 15%, já para o day trade (compra e venda no mesmo dia) é de 20%, sendo que esses valores valem tanto para mercado futuro como de ações. Caso o investidor não realize nenhuma operação, ele não precisará pagar o imposto.

O ajuste anual, por sua vez, serve apenas para o investidor declarar o patrimônio com o qual fechou o ano em investimentos. Ele não será tributado novamente. Ou seja, ele deve declarar quanto valiam as suas ações no último dia do ano e quanto de imposto pagou durante o ano-calendário.

Link: http://blogs.estadao.com.br/entenda-seu-ir/2010/02/19/como-declarar-os-ganhos-em-bolsa/

Fonte: Blog “Entenda seu IR”, do portal Economia & Negócios – jornal O Estado de S. Paulo

Veja a notícia

18/02/2010 – Investeducar inicia operação na região Centro Oeste .

 

Empresa consolida plano de expansão e inicia suas atividades em Cuiabá com o curso “Formação de Investidores”

A investeducar, especializada em educação financeira e formação de investidores em renda variável, leva a Cuiabá, em parceria com a Fortunato Invest, o curso intensivo “Formação de Investidores”. Voltado a quem busca ampliar rapidamente o conhecimento sobre bolsas de valores, o curso terá duração de 11 horas. A aula ocorrerá no dia 13 de março e contará com exercícios práticos para resolução em sala de aula. Além do material didático, os inscritos receberão o livro “Formação e Investidores”, de autoria de Rodrigo Puga. As inscrições já podem ser feitas por meio do site www.investeducar.com.br.

… Link: http://www.reporternews.com.br/noticia.php?cod=271776

Fonte: Portal RepórterNews

Veja a notícia

18/02/2010 – Cuiabá vai receber curso de educação financeira.

 

A investeducar, especializada em educação financeira e formação de investidores em renda variável, leva a Cuiabá, em parceria com a Fortunato Invest, o curso intensivo “Formação de Investidores”. Voltado a quem busca ampliar rapidamente o conhecimento sobre bolsas de valores, o curso terá duração de 11 horas. A aula ocorrerá no dia 13 de março e contará com exercícios práticos para resolução em sala de aula. Além do material didático, os inscritos receberão o livro “Formação e Investidores”, de autoria de Rodrigo Puga. As inscrições já podem ser feitas por meio do site www.investeducar.com.br.

A decisão da investeducar de levar seu curso até Cuiabá deriva da demanda significativa de alunos de outras cidades pelas opções ofertadas pela empresa. “Do total de alunos que registramos até agora, uma parcela relevante reside fora do estado de São Paulo. Por isso, estamos ampliando nosso escopo geográfico”, afirma Bruno Dias, executivo de contas da investeducar.

… Link: http://www.odocumento.com.br/materia.php?id=323684

Fonte: Portal O Documento

Veja a notícia

17/02/2010 – INVESTEDUCAR LANÇA CURSO PARA ORIENTAR INVESTIDORES SOBRE IMPOSTO DE RENDA.

 

Novo curso tratará de questões como o imposto devido nas operações, apresentação das informações e parcelamento de débitos

A investeducar, especializada em educação financeira e formação de investidores em renda variável, lança o curso “Imposto de Renda para investimentos em Bolsa de Valores”. Ministrado por Meire Poza, gestora contábil e tributária, o curso é voltado para pessoas físicas que operam em bolsas de valores e de mercadorias e para profissionais do mercado de capitais e terá carga horária de sete horas. A aula inaugural acontece dia 13 de março.

“O objetivo do curso é orientar os investidores e colaborar para que eles entendam melhor a questão do imposto de renda no mercado de investimentos, o que ainda suscita muitas dúvidas”, explica Bruno Dias, gerente da investeducar. O curso ensinará como apurar lucros e compensar prejuízos nas diferentes aplicações do mercado de renda variável e como garantir organização ao processo de declaração do imposto deste tipo de investimento. “Organização é fundamental. Muitas pessoas não declaram o imposto, ou mesmo o fazem errado por desconhecimento de como é feito. Por isso a educação é fundamental”, destaca Meire.

A investeducar iniciou suas atividades oficialmente em janeiro de 2009, quando passou a oferecer seu curso básico a investidores em São Paulo. Em seu primeiro ano de vida, a empresa formou mais de 3 mil alunos – todos em busca de conhecimento para iniciar ou aprimorar sua estratégia de alocação de recursos. A meta da companhia com a inclusão do novo curso em seu portfólio é dobrar o números de alunos em 2010.

Os interessados nos cursos da investeducar podem, por meio do site www.investeducar.com.br, acessar textos e conteúdos aplicados em sala de aula, além de manter contato com professores e com outros potenciais alunos.

Serviço

Curso “Imposto de Renda para investimentos em Bolsa de Valores”

Data: 13 de março

Horário: 9h às 16h

Preço: R$ 300 / R$ 270 (para clientes investBolsa, estudantes ou idosos. Grupos acima de 3 alunos têm 10% de desconto sobre o valor do curso, mediante comprovante. )

Site: www.investeducar.com.br

E-mail: investeducar@investeducar.com.br

Telefone: (11) 3081-5858

Veja a notícia

17/02/2010 – INVESTEDUCAR LANÇA CURSO PARA ORIENTAR INVESTIDORES SOBRE IMPOSTO DE RENDA.

 

Novo curso tratará de questões como o imposto devido nas operações, apresentação das informações e parcelamento de débitos

A investeducar, especializada em educação financeira e formação de investidores em renda variável, lança o curso “Imposto de Renda para investimentos em Bolsa de Valores”. Ministrado por Meire Poza, gestora contábil e tributária, o curso é voltado para pessoas físicas que operam em bolsas de valores e de mercadorias e para profissionais do mercado de capitais e terá carga horária de sete horas. A aula inaugural acontece dia 13 de março.

“O objetivo do curso é orientar os investidores e colaborar para que eles entendam melhor a questão do imposto de renda no mercado de investimentos, o que ainda suscita muitas dúvidas”, explica Bruno Dias, gerente da investeducar. O curso ensinará como apurar lucros e compensar prejuízos nas diferentes aplicações do mercado de renda variável e como garantir organização ao processo de declaração do imposto deste tipo de investimento. “Organização é fundamental. Muitas pessoas não declaram o imposto, ou mesmo o fazem errado por desconhecimento de como é feito. Por isso a educação é fundamental”, destaca Meire.

A investeducar iniciou suas atividades oficialmente em janeiro de 2009, quando passou a oferecer seu curso básico a investidores em São Paulo. Em seu primeiro ano de vida, a empresa formou mais de 3 mil alunos – todos em busca de conhecimento para iniciar ou aprimorar sua estratégia de alocação de recursos. A meta da companhia com a inclusão do novo curso em seu portfólio é dobrar o números de alunos em 2010.

Os interessados nos cursos da investeducar podem, por meio do site www.investeducar.com.br, acessar textos e conteúdos aplicados em sala de aula, além de manter contato com professores e com outros potenciais alunos.

Serviço

Curso “Imposto de Renda para investimentos em Bolsa de Valores”

Data: 13 de março

Horário: 9h às 16h

Preço: R$ 300 / R$ 270 (para clientes investBolsa, estudantes ou idosos. Grupos acima de 3 alunos têm 10% de desconto sobre o valor do curso, mediante comprovante. )

Site: www.investeducar.com.br

E-mail: investeducar@investeducar.com.br

Telefone: (11) 3081-5858

Veja a notícia

11/02/2010 – DO QUE É FEITO UM INVESTIDOR?.

 

por Brasílio Andrade Neto

Quantas vezes você já ouviu frases como: “Vou comprar umas ações porque isso é um bom negócio”? Geralmente mencionadas em mesas de bar, quando se passam “aquelas” dicas sobre papéis que devem “bombar”, sobre o que ouviram de fonte segura.

Na Maioria das vezes, esse tipo de comentário não é feito por investidores, e sim por pessoas que “jogam” na bolsa, esperando pelo melhor. Investidor é diferente, tem estratégia, escolhe os riscos que vai correr e sabe por que irá comprar cada papel. É o que Rodrigo Puga mostra em seu livro Formação de investidores, da editora Campus/Elsevier.

Segundo ele, há cinco tipos de investidores:

1. Position trader – Pensa na valorização de seus ativos a longo prazo, tem experiência no mercado, é bem informado e carrega sua posições por um longo período. Esse investidor não está preocupado com a oscilação momentânea do mercado, pensa a longo prazo. É o tipo de investidor que mais se apoia na análise fundamentalista. Puga explica que, nessa análise, o investidor se baseia em notícias. Mas qualquer um que já tenha certa experiência na bolsa sabe que não é toda notícia que deve ser levada a sério. O investidor precisa presta atenção no seguinte:

Fonte: Revista InvestMais

Veja a notícia

11/02/2010 – Quem opera na bolsa não está isento da declaração do IR.

 

A Receita Federal divulgou ontem (10) instrução normativa sobre a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2010, ano base 2009.

Segundo a norma, precisa fazer a declaração o contribuinte que teve rendimentos tributáveis superiores a R$ 17.215,08 no ano (ou R$ 1.434,59 mensais). Mas engana-se quem pensa que todos os que tiveram renda inferior a este valor escapam da famosa trabalheira. Os investidores, por exemplo, precisam ficar atentos.

“Para quem fez operações na bolsa, permanece a obrigatoriedade de fazer a declaração, mesmo que a renda tributável do ano tenha ficado abaixo do limite de isenção”, explica o coordenador editorial da consultoria IOB, Edino Garcia.

Atenção, portanto, aos prazos da Receita. A entrega das declarações começa em 1º de março e vai até 30 de abril.

O ideal é começar cedo para evitar correria na última hora. Os investimentos compõem o patrimônio do contribuinte, então o saldo em cada tipo – poupança, fundos, Certificados de Depósito Bancário (CDBs), ações ou debêntures, entre outros – ao fim de 2009 deve ser informado.

No caso das aplicações mais comumente feitas nas agências bancárias, como fundos ou CDBs, o procedimento não passa de copiar na declaração os valores informados no extrato anual enviado pelo próprio banco.

Já quem compra ações tem mais de trabalho. “As corretoras também emitem extratos, específicos para a declaração, com o saldo em ações mantido pelo investidor. Quem opera com mais de uma corretora, precisará juntar os dados de cada uma”, destaca o instrutor Márcio Rodrigues, da consultoria especializada em educação financeira InvestEducar.

Imposto mensal Ainda mais importante que o saldo em ações é, na visão de Rodrigues, informar corretamente os dados sobre a tributação já paga ao longo dos meses do ano passado.

É bom lembrar que cabe ao próprio investidor apurar e efetuar o pagamento, mês a mês, do Imposto de Renda devido sobre os lucros dos negócios com ações.

A alíquota incidente sobre o lucro líquido de cada venda é de 15% nas operações comuns no mercado à vista e de 20% nos day-trades (compra e venda no mesmo dia). Mas só é preciso pagá-lo se o volume de vendas superar R$ 20 mil no mês.

Como o imposto já deve ser pago ao longo do ano, na declaração anual apenas são informados os ganhos líquidos obtidos na bolsa, além do valor desembolsado com a tributação, mês a mês, explica Garcia.

“É o tipo de informação que o contribuinte pode buscar nos Darfs (Documento de Arrecadação de Receitas Federais, por meio do qual se faz o pagamento do imposto) passados”, diz.

Preencher corretamente esses campos é fundamental para evitar problemas com a Receita. “São informações fundamentais para justificar, por exemplo, variações grandes no patrimônio, ocorridas por conta da venda de ações com forte valorização”, lembra Rodrigues.

O consultor do Centro de Orientação Fiscal (Cenofisco) Lázaro Rosa da Silva destaca que a divergência entre a informação das instituições financeiras e do contribuinte tende a levá-lo para a malha fina.

“Recomendo guardar extratos, recibos de compra e venda e toda documentação que o contribuinte possa usar para provar os dados informados.”

Fonte: Jornal Brasil Econômico

Veja a notícia

11/02/2010 – IR não restitui investidor que pagou mais do que deveria.

 

Investidor em ações que, por acaso, pagar mais Imposto de Renda do que deveria não terá o dinheiro de volta. É o que diz o prefessor da Investeducar Márcio Rodrigues.

Link: http://economia.uol.com.br/ultnot/multi/?hashId=ir-nao-restitui-investidor-que-pagou-mais-do-que-deveria-04021A3268C4C92326&mediaId=1291424

Fonte: Portal Uol

Veja a notícia

08/02/2010 – Fique atento ao IR ao aplicar em ações .

 

Tributo, com alíquota de 15%, incide sobre o lucro de vendas mensais acima de R$ 20 mil

Carolina Dall’Olio

Apesar de ter assustado os investidores ao registrar perdas de 4,03% em apenas uma semana, a Bolsa de Valores de São Paulo está longe de ser um mau negócio. Com valorização de 82,66% em 2009 e a perspectiva de crescimento da economia brasileira para 2010, tudo indica que a Bovespa vai continuar atraindo muitos interessados ao longo do ano.

Mas há de se reconhecer que a Bolsa também tem lá suas desvantagens. Algumas são mais conhecidas – como o risco inerente à operação, expresso no sobe-e-desce dos mercados. Outras, nem tanto. É o caso do imposto que incide sobre o lucro dos investidores. Para quem nunca ouviu falar de tributação nas ações, eis aqui uma má notícia: a alíquota do Imposto de Renda para o lucro sobre as vendas mensais superiores a R$ 20 mil é de 15% (veja quadro).

“Mesmo assim, do ponto de vista tributário, as ações são um investimento muito interessante, porque o pequeno investidor dificilmente vai chegar a pagar imposto”, pondera Antônio Vicente da Graça, diretor de impostos da Directa Auditores. “Assim, em certa medida, as ações se igualam à poupança, que é o único investimento não tributado. Mas os papéis têm a vantagem de oferecerem um rendimento maior”.

Marcio Rodriguez, professor da Investeducar, reforça que é importante conhecer bem a tributação antes de optar por um investimento. “Isso pode ser decisivo para determinar os lucros que a pessoa vai ter. No mercado de ações, que é um investimento de longo prazo, a ideia de que o pequeno investidor não paga imposto pode ser desmentida no futuro, quando o volume de dinheiro atingir um patamar tributável”.

Quem precisar pagar o imposto, seja agora ou no futuro, vai ver que o cálculo do tributo é confuso, trabalhoso e, para piorar, ainda deve ser realizado pelo próprio investidor. Além disso, quem não declarar os lucros com ações corre o risco de, além de pagar o imposto com juros e multa, ainda ter que arcar com outra penalidade, equivalente a 75% do lucro.

Por isso, é melhor se informar para acabar com a confusão. A trapalhada dos investidores, em boa parte, é causada pelo pagamento, retido na fonte, de uma alíquota de 0,005%. “Mas esse imposto serve apenas para que o governo fique avisado das operações e rastreie quem de fato vai precisar pagar o tributo depois”, explica Fauler Lanzo Pedrecca, advogado tributarista do Cenofisco. “Mas ele não é o recolhimento final do imposto devido”, reforça.

O analista de sistemas Juliano Rodrigues, de 29 anos, descobriu isso em um curso para investidores. Lá, ele ainda recebeu nas aulas uma informação importante. “Tive prejuízo nas ações que vendi em meio à crise. Mas descobri que, mais para frente, quando eu tiver lucro na venda das ações, posso abater do imposto o prejuízo que registrei no passado”, conta.

Fonte: Jornal da Tarde

Veja a notícia

01/02/2010 – INVESTEDUCAR firma parceria com Gustavo Cerbasi e lança curso de finanças pessoais.

 

A Investeducar, especializada em educação financeira e formação de investidores em renda variável, lança, em parceria com o escritor Gustavo Cerbasi, o curso “Finanças Pessoais – Como organizar sua vida financeira”, voltado para aqueles que desejam aprender a poupar e investir seu dinheiro de forma consciente. Cerbasi – autor de livros como “Investimentos inteligentes” e “Casais inteligentes enriquecem juntos” – responderá pela coordenação do curso e formação dos professores, além do material acadêmico. Com um total de oito horas, o curso terá início dia 6 de fevereiro.

“Nossa ideia é fazer com que o aluno aprenda a gerir a sua vida financeira e consiga investir melhor o seu dinheiro. Com a queda da taxa de juros, o mercado de renda variável está mais atrativo para o investidor pessoa física, mas sabemos que para fazer qualquer tipo de investimento, é necessário primeiro ter dinheiro disponível e isso só se conquista aprendendo a poupar”, afirma Bruno Dias, executivo de contas da Investeducar. “Além disso, a parceria com o Cerbasi confirma nossa preocupação em oferecer conteúdo de qualidade para nossos alunos”, completa.

Link: http://www.tottalmarketing.com/descricoes_noticia.php?go=2&cat=3&index=830&PHPSESSID=7f0eea91ed62537d45f32f27460e9f77

Fonte: site Tottal Marketing

Veja a notícia

27/01/2010 – Como se tornar um investidor de sucesso?.

 

Com representatividade crescente na Bolsa, o investidor individual ganha, pela Coleção Expo Money, mais uma ferramenta de estudo. “Formação de Investidores” é a linha de partida para quem deseja tornar-se um vencedor. O livro ensina como planejar, avaliar, comprar e vender ações, análise técnica e fundamentalista, controle emocional, planejamento de trades e stops.

Por Rodrigo Puga

O número de investidores individuais cresce ano após ano, desde a implantação do Home Broker, pela BM&FBovespa, em 1999. Atualmente são mais de 550 mil pessoas físicas na Bolsa, que movimentaram, só em 2009, cerca de R$ 468,48 bilhões. Em 2003, este número era de, aproximadamente, 94 mil investidores.

O elevado crescimento no número de investidores se deve a 3 fatores principais:

Link: http://www.expomoney.com.br/newsnova/materia.asp?rregn=315

Fonte: Expo Money

Veja a notícia

22/01/2010 – O Leão dá um desconto.

 

Cerco da Receita ao investidor com ganho em bolsa amplia procura pelo Refis, que teve 169 mil pedidos no ano passado. O cerco da Receita Federal, em especial aos investidores em ações, está aumentando o interesse das pessoas físicas pela renegociação de débitos com o Leão. Pelo menos 169 mil aproveitaram o Programa de Recuperação Fiscal (Refis), encerrado no fim do ano passado, para parcelar suas dívidas. Muitos são investidores que não declaravam os ganhos obtidos em bolsa. Tanto que 59% dos que aderiram ao programa – ou 99.810 pessoas – estão justamente na modalidade que compreende, entre outros casos, os débitos não declarados por ganhos de capital em vendas de ações no mercado à vista.

Com o crescente interesse dos investidores pela questão tributária, a Investeducar, empresa especializada em educação financeira, realizou este ano um workshop dedicado ao tema. “A parte tributária ganha cada vez mais importância nos nossos cursos”, diz Márcio Rodrigues, professor da Investeducar. O imposto sobre o ganho de capital obtido com a venda de ações é pago pelo investidor em forma de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), com o código 6015. Na hora de fazer a declaração anual do imposto de renda, o investidor deve informar mês a mês o ganho de todas as operações na seção “Renda Variável”. Uma mão na roda para o investidor é baixar o arquivo SICALC, no site da Receita, para preencher e imprimir o Darf. Mas se o valor vendido em ações não ultrapassar R$ 20 mil por mês, o investidor declara no IR só o ganho na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, no item “Outros”.

Fonte: Jornal Valor Econômico

Veja a notícia

21/01/2010 – Cerbasi e Investeducar.

 

Nota Valor

O escritor Gustavo Cerbasi, autor de livros como “Investimentos Inteligentes” e “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”, se associou à empresa de educação financeira Investeducar, do ex diretor da corretora Spinelli, Nelson Spinelli Neto. Com mais de um milhão de exemplares vendidos, Cerbasi será responsável pelo curso “Finanças Pessoais – Como Organizar sua Vida Financeira”. Fundada em janeiro de 2009, a Investeducar conta com 3 mil alunos e, com a parceria, espera dobrar este número em 2010.

Fonte: Valor Econômico

Veja a notícia

20/01/2010 – Entrevista com Márcio Rodrigues professor da investeducar sobre o 13º no programa Elas e Lucros.

 

Nosso entrevistado é Márcio Rodrigues, consultor financeiro e professor da Invest Educar. Ele fala sobre planejamento financeiro para 2010./ Marina Moraes fala ao vivo em sua coluna Valores Femininos sobre suas férias e a compra da casa de praia em Ilhabela./ Nosso colunista de Minha Cidade, meu jeito de morar e de investir, Thomaz Assumpção fala sobre o Guarujá./ Perdeu dinheiro com o Plano Collor? Ouça o Falando em dinheiro de hoje./ No Certo e Errado Fabiano Calil fala sobre a compra do imóvel de lazer e férias. Vale a pena comprar ou alugar?

http://mais.uol.com.br/view/1086205

Fonte: Programa Elas e Lucros de 19 de janeiro -Terça-feira

Veja a notícia

09/01/2010 – Especialistas recomendam poupar, no mínimo, 10% da renda mensal .

 

Liquidação

A reserva de parte do salário serve para o caso de doenças, problemas no carro ou outras surpresas que podem demandar uma renda extra ao rendimento mensal, acrescenta Oliveira. E não é preciso deixar de lado as compras. Ao contrário. Os períodos de liquidação, como os que ocorrem nesta época do ano, devem ser aproveitados. Mas apenas para adquirir bens considerados necessários e que custavam mais caro até um mês atrás. O que prejudica o orçamento doméstico são estes gastos eventuais, de acordo com o especialista em finanças pessoais Márcio Rodrigues, professor da Investeducar, especializada em educação financeira e formação de investidores. “O problema maior não são as despesas fixas e, sim, aquelas que a gente não conhece de antemão, que se acumulam e fazem perder o controle. Por isso, o ideal é fazer uma planilha, ver onde está gastando e onde deveria gastar”, ensina.

Para boa parte da população, 2009 ainda não acabou. Pelo menos no quesito dívidas. Alguns terão que pagar em 2010 os débitos contraídos no ano passado. Nesse caso, os cuidados e a disciplina devem ser ainda maiores, aconselham os economistas. É preciso parcelar contas, negociar dívidas e, principalmente, cortar despesas. Arrumado o orçamento pessoal, é hora de mudar hábitos e começar a poupar. “O ideal é que a pessoa tenha feito uma reserva da renda em 2009 para pagar IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) e IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores), além dos materiais escolares. Quem não fez, deve parcelar as faturas para conseguir quitar tudo. O importante é não ficar no negativo, mesmo que para isso tenha que cancelar viagens neste mês ou no carnaval, por exemplo”, orienta o especialista em finanças pessoais Márcio Rodrigues, professor da Investeducar.

Fonte: Correio Braziliense

Veja a notícia

09/01/2010 – Especialistas recomendam poupar, no mínimo, 10% da renda mensal .

 

A reserva de parte do salário serve para o caso de doenças, problemas no carro ou outras surpresas que podem demandar uma renda extra ao rendimento mensal, acrescenta Oliveira. E não é preciso deixar de lado as compras. Ao contrário. Os períodos de liquidação, como os que ocorrem nesta época do ano, devem ser aproveitados. Mas apenas para adquirir bens considerados necessários e que custavam mais caro até um mês atrás. O que prejudica o orçamento doméstico são estes gastos eventuais, de acordo com o especialista em finanças pessoais Márcio Rodrigues, professor da Investeducar, especializada em educação financeira e formação de investidores. “O problema maior não são as despesas fixas e, sim, aquelas que a gente não conhece de antemão, que se acumulam e fazem perder o controle. Por isso, o ideal é fazer uma planilha, ver onde está gastando e onde deveria gastar”, ensina. …

Link: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2010/01/09/cidades,i=165387/ESPECIALISTAS+RECOMENDAM+AS+FAMILIAS+POUPAR+NO+MINIMO+10+DA+RENDA+MENSAL+E+EVITAR+COMPRAS+DESNECESSARIAS.shtml

Fonte: Correio Braziliense

Veja a notícia

30/07/2009 – Programa Elas e Lucros exibido em 30 de julho.

 

Nosso entrevistado é o professor da Investeducar, empresa de educação financeira, Eric Martins. Ele fala sobre os investidores neste cenário da queda de juros no Brasil.//

Link: http://mais.uol.com.br/view/7w8w3j51ajh8/programa-elas-e-lucros-exibido-em-29-de-julho–quintafeira-04023864D0C18346?types=A

Fonte: Programa Elas e Lucros – Rádio Brasil 2000 – FM 107,3

Veja a notícia

30/07/2009 – EDUCAÇÃO PARA DINDIN.

 

A partir de uma constatação que 13% dos alunos que procuram a paulistana investeducar, focada em educação financeira e formação de investidores em renda variável, são brasilienses, a empresa decidiu começar suas operações na capital federal, a partir de 12 de agosto, na 3ª Expomoney. O início das atividades de fato, porém, será no primeiro trimestre de 2010, com expectativa de atrair até 240alunos/ mês.

Fonte: Correio Braziliense

Veja a notícia

29/07/2009 – Queda dos juros exige busca por educação financeira, diz professor.

 

A queda da taxa básica de juro afeta os ativos financeiros de maneira diferente e exige que o investidor busque alternativas à redução da rentabilidade das aplicações mais tradicionais.

Em entrevista à InfoMoney TV, o professor da Investeducar, Eric Martins, diz que a queda de juros exige a busca por mais educação financeira. Segundo ele, as pessoas têm buscado cada vez mais fazer uma gestão ativa de seus investimentos. Confira!Queda dos juros exige busca por educação financeira, diz professor

Link: http://web.infomoney.com.br//templates/news/view.asp?codigo=1633537&path=/investimentos/

Fonte: Equipe InfoMoney 29/07/09 – 13h40 InfoMoney SÃO PAULO – A queda da taxa básica de juro afeta os ativos financeiros de maneira diferente e exige que o investidor busque alternativas à redução da rentabilidade das aplicações mais tradicionais. Em entrevista à InfoMoney TV, o professor da Investeducar, Eric Martins, diz que a queda de juros exige a busca por mais educação financeira. Segundo ele, as pessoas têm buscado cada vez mais fazer uma gestão ativa de seus investimentos. Confira!

Veja a notícia

29/07/2009 – Queda dos juros exige busca por educação financeira, diz professor.

 

A queda da taxa básica de juro afeta os ativos financeiros de maneira diferente e exige que o investidor busque alternativas à redução da rentabilidade das aplicações mais tradicionais.

Em entrevista à InfoMoney TV, o professor da Investeducar, Eric Martins, diz que a queda de juros exige a busca por mais educação financeira. Segundo ele, as pessoas têm buscado cada vez mais fazer uma gestão ativa de seus investimentos. Confira!Queda dos juros exige busca por educação financeira, diz professor

Link: http://web.infomoney.com.br//templates/news/view.asp?codigo=1633537&path=/investimentos/

Fonte: Equipe InfoMoney 29/07/09 – 13h40 InfoMoney SÃO PAULO – A queda da taxa básica de juro afeta os ativos financeiros de maneira diferente e exige que o investidor busque alternativas à redução da rentabilidade das aplicações mais tradicionais. Em entrevista à InfoMoney TV, o professor da Investeducar, Eric Martins, diz que a queda de juros exige a busca por mais educação financeira. Segundo ele, as pessoas têm buscado cada vez mais fazer uma gestão ativa de seus investimentos. Confira!

Veja a notícia

23/05/2009 – Empresas prosperam por turbulências e crescem na crise.

 

Para enfrentar a crise

Com o medo do desemprego e a necessidade de reduzir os gastos, muitos brasileiros tentam administrar melhor suas finanças e buscam novas possibilidades de investimento. Quem aproveita a chance são escolas especializadas em educação financeira, que aumentaram o número de cursos para dar conta da demanda. Segundo Bruno Dias, executivo de contas da Investeducar, o curso básico de formação de investidores superou as expectativas ao ser lançado em janeiro.

“Apesar de estar no meio da crise o interesse foi muito grande. Muita gente entrou em renda variável sem educação financeira e tomou um susto com a queda da bolsa no ano passado. Lançamos os cursos em janeiro com apenas uma turma e fomos obrigados a abrir outra. Já batemos 400 alunos desde o início”, afirmou o executivo. Segundo ele, o público que procura os cursos vai desde jovens de 16 anos a aposentados.

Portal: Portal Terra

Veja a notícia

13/05/2009 – As corretoras formam os novos acionistas.

 

A corretora Spinelli buscou outro caminho: em vez de desenvolver um projeto educacional, fez parceria com a Investeducar, empresa recém-criada focada na formação de novos investidores. Quem tem conhecimento aplica melhor seu dinheiro e, em conseqüência, melhora o mercado, raciocina o executivo da Investeducar, Bruno Dias. Ele afirma: “Essa pessoa não vai entrar, sair comprando e vendendo tudo sem muita noção e desistir em pouco tempo, como muitos estusiastas pouco informados. O brasileiro está interessado em renda variável, e queremos que ele tire bom proveito disso”.

Fonte: Revista da Nova Bolsa

Veja a notícia

27/03/2009 – A bolsa não faz milagres, é investimento de longo prazo.

 

Outro fator que faz a diferença para o investidor ser bem-sucedido é ter algum conhecimento sobre os negócios nos quais vai investir. Segundo Marcio Rodrigues, professor da Investeducar, empresa que oferece cursos para iniciantes no mercado financeiro, as pessoas ainda cometem erros básicos por desconhecer o funcionamento da bolsa, dos balanços e os indicadores mais relevantes para avaliar como anda uma empresa. “Nas corretoras normalmente não se explica o básico, espera-se que o investidor já saiba”, diz.

Fonte: Gazeta do Povo

Veja a notícia

26/03/2009 – Quanto tempo é preciso estudar para ser investidor?.

 

A pergunta acima está sendo lançada por executivos da recém-criada Investeducar que oferece cursos de formação para os iniciantes no mundo dos investimentos. Marcio Rodrigues, um dos profissionais da empresa, ministra agora na Expo Money a palestra “Aumente suas chances de ganhar na Bolsa de Valores”.

Para ele, muitos investidores entram em contato com o mercado de ações sem saber gerenciar riscos. “Nas corretoras normalmente não se explica o básico, espera-se que o investidor já saiba”, diz. Rodrigues e outras nove pessoas criaram os módulos de cursos da Investeducar a partir da necessidade comprovada no dia a dia em uma corretora. “Era comum encontrar pessoas perdidas, cometendo erros básicos.”

O erro mais comum apontado por Rodrigues é a crença de que a renda variável sempre vai dar retorno. “O problema é que o investidor tende a procurar informações apenas em sites ou outros meios. Para investir é preciso analisar a sua realidade. Sei de muitas pessoas que por saber como agir conseguiram ter bons rendimentos em 2008.”

De acordo com Rodrigues o início da preparação deve incluir análise técnica de ações para que se possa aproveitar as possibilidades de ganhos mesmo em cenários desfavoráveis.

Serviço:

O curso oferecido pela Investeducar é dividido em três módulos: iniciante, intermediário e avançado.

Cada módulo tem duração de um fim de semana. Para os criadores dos cursos, um investidor que feche o ciclo está apto a começar seus investimentos. Curitiba receberá o primeiro módulo no próximo sábado (28) e domingo (29). Mais informações e inscrições no site: www.investeducar.com.br

Fonte: Blog Gazeta na Expomoney

Veja a notícia

24/03/2009 – Investeducar começa a operar em Curitiba.

 

A investeducar, companhia recém-criada com o objetivo de oferecer educação e conhecimento para investidores interessados em renda variável, inicia suas atividades em Curitiba, com o curso “Formação de Investidores”, cujas aulas ocorrerão dias 28 e 29 de março. Voltado a quem busca noções básicas do mercado financeiro para iniciar seus investimentos, o curso tem um total de 14 horas, carga horária maior que a média oferecida por outras instituições do mercado, e contará com exercícios práticos para resolução em sala de aula. As inscrições já podem ser feitas por meio do site www.investeducar.com.br.

Além do curso, a companhia também estará presente na primeira edição da ExpoMoney de 2009, que ocorrerá em Curitiba dias 25 e 26 de março, com stand e palestra “Aumente suas chances de ganhar na Bolsa de Valores”, na qual Marcio Rodrigues, administrador de empresas, atuante há mais de cinco anos no mercado financeiro, apresentará os princípios básicos de análise técnica de ações, bem como conceitos e ferramentas para que o investidor iniciante aproveite as possibilidades de ganhos mesmo em cenários desfavoráveis. “Escolhemos Curitiba para iniciarmos nossas atividades fora de São Paulo pelo fato de a cidade contar com um grande potencial de mercado que pode ser desenvolvido. Isso é ratificado pela efetiva participação dos curitibanos na Expomoney”, afirma Bruno Dias, executivo de contas da investeducar.

A investeducar iniciou suas atividades oficialmente em janeiro, quando ofereceu seu curso básico a investidores de São Paulo. “O número de pessoas que nos procurou para participar da primeira turma foi surpreendente e ficou muito acima das expectativas iniciais, o que confirma o interesse do brasileiro em investir em renda variável”, cita Dias. “Outro fato que percebemos foi uma demanda significativa de alunos de outras cidades. Do total registrado até agora, 10% residem fora do estado de São Paulo. Por isso, começamos agora nosso processo de expansão”, completa.

Os interessados podem por meio do site www.investeducar.com.br, acessar textos e conteúdos aplicados nos cursos, além de manter contato com professores e com outros potenciais alunos. Durante a Expomoney, quem desejar fazer o curso também poderá se inscrever e obter mais informações no stand na investeducar.

Fonte: http://jornale.com.br/ – Por Mirian Gasparin

Veja a notícia

17/03/2009 – investeducar promove evento na Saraiva.

 

A empresa de educação financeira Investeducar realiza, em parceria com a Livraria Saraiva, palestra sobre estrátegia de investimento em bolsas de valores. O evento é gratuito e ocorrerá nesta quinta-feira, dia 19, na unidade do shopping Pátio Paulista da livraria, às 19h30.

Fonte: Gazeta Mercantil – Coluna Home Broker – pg. B4

Veja a notícia

24/02/2009 – Olho no Gráfico.

 

A crise é oportunidade no setor de educação financeira. Essa é a opinião de Bruno Dias, gestor da Investeducar, empresa especializada no setor, que começou a oferecer cursos para investidores em janeiro. Nos dois primeiros meses do ano, a empresa somou 108 alunos para cinco cursos. Até o fim do ano, a meta é atender 2.500 pessoas.

Fonte: Jornal a Folha de S. Paulo

Veja a notícia

16/02/2009 – Investidor na escola, do básico ao avançado .

 

Mercado oferece cursos em vários níveis para quem quer aprender mais sobre a bolsa de valores

Investidores que adiaram a entrada no mercado de ações, surpreendidos pela súbita virada no humor da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F BOVESPA) no final do ano passado, começam a retomar seus planos. Afinal, depois de perder 41,2% em 2008, Bolsa já ensaia movimentos de recuperação e, desde janeiro, acumula alta de 10,98%. Cautelosos, esses investidores buscam conhecimento técnico antes de decidir onde aplicar. O resultado é que os vários cursos sobre o mercado voltam a registrar aumento da procura.

A Investeducar lançou seus cursos este ano. O gerente comercial Bruno Dias diz que a demanda surpreendeu. “No primeiro curso, uma turma de 20 alunos foi preenchida em três dias. Tivemos que abrir outra.”

Fonte: Jornal da Tarde – MARÍLIA ALMEIDA

Veja a notícia

04/02/2009 – Educação financeira..

 

Esta é para quem quer aprender mais um pouco sobre o mercado de ações. A Livraria Saraiva realiza amanhã à noite palestra sobre análise técnica, em parceria com a Investeducar, empresa especializada em educação financeira e formação de investidores em renda variável. Na palestra de amanhã, que faz parte de programação quinzenal da livraria, Danilo Bertasi, administrador de empresa e especialista em análise gráfica, apresentará os princípios básicos da análise técnica, padrões gráficos e indicadores técnicos que ajudam o investidor em suas análises do dia-a-dia.

Serviço

Introdução à análise técnica

Quando: 05 de fevereiro de 2009, quinta-feira

Horário: 19h30

Local: Saraiva MegaStore – Shopping Ibirapuera

Site: www.investeducar.com.br

E-mail: investeducar@investeducar.com.br

Telefone: 3246-0774

Fonte: Portal Estadão – Blog: Seu Bolso – Denise Juliani – http://blog.estadao.com.br/blog/seubolso/

Veja a notícia

03/02/2009 – Investeducar lança curso para formação de traders.

 

Instituição também abre novas turmas para o curso básico “Formação de Investidores”, cuja demanda supera suas melhores perspectivas.

A investeducar, companhia recém-criada com o objetivo de oferecer educação e conhecimentos para investidores interessados em renda variável, lança no mercado, nos dias 14 e 15 de fevereiro, seu curso de “Formação de Traders”. De nível intermediário, o curso capacita o investidor a aperfeiçoar e definir estratégias de alocação de recursos com foco no potencial de valorização de seus investimentos. “O programa foi desenhado para quem já tem noções sólidas sobre o mercado de renda variável e deseja ampliar a efetividade de sua estratégia de investimentos”, explica Bruno Dias, executivo da investeducar, que anuncia também uma nova turma do seu curso “Formação de Investidores”, com aulas nos dias 7 e 8 de fevereiro.

Voltado a quem busca noções básicas do mercado financeiro, o curso de “Formação de Investidores” tem carga de 14 horas – maior que a adotada por outras instituições do mercado – e conta com exercícios práticos para resolução em sala de aula. As inscrições podem ser feitas por meio do site www.investeducar.com.br. “A metodologia aplicada pelos professores da investeducar alia teoria à prática. O objetivo é aprimorar o entendimento dos participantes sobre o mercado de renda variável, além de informá-los sobre a importância de controlar o emocional para que não haja exagero na tomada de risco”, explica Dias.

A investeducar iniciou suas atividades oficialmente em janeiro, quando mais de 40 alunos participaram de seu curso básico. “O número de pessoas que nos procurou para participar dos cursos foi surpreendente. Ficou muito acima das expectativas iniciais, o que confirma o interesse do brasileiro em investir em renda variável”, cita Dias. “Desde o segundo semestre do ano passado, quando fizemos pilotos dos nossos cursos em cidades específicas, sabíamos que havia demanda significativa por educação financeira. A procura registrada em janeiro confirmou o cenário e é por isso que a investeducar já nasceu com o propósito de também desenhar, sob demanda, cursos específicos para grupos, com base em necessidades ou interesses específicos”, completa.

Inicialmente focada em São Paulo, a investeducar oferecerá na cidade desde palestras gratuitas até cursos básicos e avançados com treinamento práticos sobre o mercado de renda variável. Seu site – www.investeducar.com.br – já conta com mais de 220 textos que permitem aos interessados conhecer melhor o conteúdo aplicado nos cursos, além de acessar professores e outros potenciais alunos. A investeducar mantém parcerias com empresas como Agência Estado, Revista Capital Aberto e o investBolsa – o Home Broker da Spinelli, entre outros.

Curso “Formação de Traders”, de 14 e 15 de fevereiro. Preço: R$ 500 / R$ 400 (para alunos investeducar, clientes investBolsa, estudantes ou idosos)

Curso “Formação de Investidores”, de 7 e 8 de fevereiro. Preço: R$ 350 / R$ 280 (para clientes investBolsa, estudantes ou idosos) | Site: www.investeducar.com.br | E-mail: investeducar@investeducar.com.br | Telefone: (11) 3246-0774.

Fonte: Portal Fator Brasil

Veja a notícia

02/02/2009 – INVESTEDUCAR LANÇA CURSO PARA FORMAÇÃO DE TRADERS.

 

INVESTEDUCAR LANÇA CURSO PARA FORMAÇÃO DE TRADERS

Instituição também abre novas turmas para o curso básico “Formação de Investidores”, cuja demanda supera suas melhores perspectivas

A investeducar, companhia recém-criada com o objetivo de oferecer educação e conhecimentos para investidores interessados em renda variável, lança no mercado, nos dias 14 e 15 de fevereiro, seu curso de “Formação de Traders”. De nível intermediário, o curso capacita o investidor a aperfeiçoar e definir estratégias de alocação de recursos com foco no potencial de valorização de seus investimentos. “O programa foi desenhado para quem já tem noções sólidas sobre o mercado de renda variável e deseja ampliar a efetividade de sua estratégia de investimentos”, explica Bruno Dias, executivo da investeducar, que anuncia também uma nova turma do seu curso “Formação de Investidores”, com aulas nos dias 7 e 8 de fevereiro.

Voltado a quem busca noções básicas do mercado financeiro, o curso de “Formação de Investidores” tem carga de 14 horas – maior que a adotada por outras instituições do mercado – e conta com exercícios práticos para resolução em sala de aula. As inscrições podem ser feitas por meio do site www.investeducar.com.br. “A metodologia aplicada pelos professores da investeducar alia teoria à prática. O objetivo é aprimorar o entendimento dos participantes sobre o mercado de renda variável, além de informá-los sobre a importância de controlar o emocional para que não haja exagero na tomada de risco”, explica Dias.

A investeducar iniciou suas atividades oficialmente em janeiro, quando mais de 40 alunos participaram de seu curso básico. “O número de pessoas que nos procurou para participar dos cursos foi surpreendente. Ficou muito acima das expectativas iniciais, o que confirma o interesse do brasileiro em investir em renda variável”, cita Dias. “Desde o segundo semestre do ano passado, quando fizemos pilotos dos nossos cursos em cidades específicas, sabíamos que havia demanda significativa por educação financeira. A procura registrada em janeiro confirmou o cenário e é por isso que a investeducar já nasceu com o propósito de também desenhar, sob demanda, cursos específicos para grupos, com base em necessidades ou interesses específicos”, completa.

Inicialmente focada em São Paulo, a investeducar oferecerá na cidade desde palestras gratuitas até cursos básicos e avançados com treinamento práticos sobre o mercado de renda variável. Seu site – www.investeducar.com.br – já conta com mais de 220 textos que permitem aos interessados conhecer melhor o conteúdo aplicado nos cursos, além de acessar professores e outros potenciais alunos. A investeducar mantém parcerias com empresas como Agência Estado, Revista Capital Aberto e o investBolsa – o Home Broker da Spinelli, entre outros.

Serviço

Curso “Formação de Traders”

Data: 14 e 15 de fevereiro

Preço: R$ 500 / R$ 400 (para alunos investeducar, clientes investBolsa, estudantes ou idosos)

Curso “Formação de Investidores”

Data: 7 e 8 de fevereiro

Preço: R$ 350 / R$ 280 (para clientes investBolsa, estudantes ou idosos)

Site: www.investeducar.com.br

E-mail: investeducar@investeducar.com.br

Tel: 11 3246-0774

Fonte: Portal Maxpress

Veja a notícia

17/01/2009 – Investeducar inicia atividades com curso para formação de investidores.

 

Investeducar inicia atividades com curso para formação de investidores,

Procura ficou além das previsões e motivou abertura de novas turmas.

O investeducar, companhia recém-criada com o objetivo de promover e desenvolver educação para investidores interessados em renda variável, inicia suas atividades nos dias 24 e 25 de janeiro com o curso “Formação de Investidores”. Voltado a quem busca noções básicas do mercado financeiro e deseja contar com conhecimentos para iniciar seus investimentos, o curso teve procura maior que a prevista pela instituição, o que levou a investeducar a ampliar o número de turmas e oferecer a opção de aulas também na região da Av. Paulista em São Paulo. Com um total de 14 horas, o curso tem carga horária maior que a adotada por outras instituições do mercado e contará com exercícios práticos para resolução em sala de aula. As inscrições podem ser feitas por meio do site www.investeducar.com.br.

“A metodologia aplicada pelos professores do investeducar alia teoria à prática. O objetivo é aprimorar o entendimento dos participantes, além de informá-los sobre a importância de controlar o emocional para que não haja exagero na tomada de risco”, explica Bruno Dias, executivo responsável pelo investeducar. “A empresa também desenhará, sob demanda, cursos específicos para grupos, com base em necessidades ou interesses específicos. Acreditamos que haja demanda significativa para isso, como mostra a procurar registrada para esta primeira edição dos nossos cursos, que ficou além da nossa melhor previsão”, completa.

Inicialmente focado em São Paulo, o investeducar, empresa de educação financeira independente, oferecerá na cidade desde palestras gratuitas até cursos básicos e avançados com treinamento práticos sobre o mercado de renda variável. Atualmente, o site – www.investeducar.com.br – já conta com mais de 220 textos que permitem aos interessados conhecer o conteúdo aplicado nos cursos. O site permite ainda interatividade com professores e com outros potenciais alunos. O investeducar já nasce com empresas parcerias de peso, como Agência Estado, Revista Capital Aberto e o investBolsa – o Home Broker da Spinelli, entre outros.

O lançamento do investeducar aconteceu durante a edição São Paulo da ExpoMoney 2008 e ofereceu ao público a possibilidade de acompanhar 24 palestras gratuitas sobre temas variados a respeito do mercado financeiro. Durante os três dias do evento, mais de 650 pessoas assistiram às palestras do investeducar e tiveram acesso a uma equipe de profissionais e professores à disposição para analisar tendências do mercado de ações e derivativos, e, com isso, auxiliar o público nas melhores estratégias de investimentos. Site: www.investeducar.com.br | Preço: R$ 350 / R$ 280 (para clientes investBolsa, universitários ou idosos).

Fonte: Revista Fator

Veja a notícia

14/01/2009 – Educação – investeducar promove curso em SP.

 

O investeducar, instituição especializada em educação financeira, promove nos dias 24 e 25 de janeiro o curso “Formação de Investidores”. O Objetivo é fornecer noções básicas para quem tem planos de iniciar uma carteira de investimentos. O curso tem duração de 14 horas e custo de R$350,00, Informações no site www.investeducar.com.br ou no telefone: 11 3246-0774

Fonte: Gazeta Mercantil – Caderno Finanças – B5

Veja a notícia

09/10/2008 – Educação.

 

Antes de comprar e vender ações, Investeducar aposta em formação O portal financeiro Investeducar trabalha em parceria com a Spinelli, uma corretora autorizada a operar na BM&FBovespa, com o objetivo de oferecer serviços voltados à educação e formação de novos investidores. Além dos cursos sobre mercado financeiro, a empresa apresenta um serviço gratuito de gráficos do índice Ibovespa. No link, o usuário pode acompanhar a variação da bolsa, com a visualização de diversos estilos de diagramas. Os períodos de análises também são variados. O investidor iniciante pode acompanhar o sobe-e-desce da bolsa por hora, por semana, por mês, ou até pelo limite máximo de dois anos.

Fonte: Gazeta Mercantil/Finanças & Mercados – Pág. 5

investeducar cursos, desde 2009

investeducar, fundada em 2009, é uma empresa especializada em treinamentos e educação de administração, negócios, recursos humanos, finanças, investimentos e etc, sendo uma das principais empresas do Brasil em seu ramo de educação para profissionais.

Mais de 53.000 alunos formados

Com atuação em todo o Brasil, a investeducar já formou mais de 53.000 alunos em cursos próprios, cursos in company (corporativos), palestras e mini-cursos.

PARCEIROS

Modalmais Home Broker | UltimoInstante | Setor Energético

Insira o Código de Validação de Certificado no campo Abaixo, para Validar o Certificado do Curso

Investeducar Treinamentos E Desenvolvimento Profissional Ltda CNPJ: 12.004.474/0001-90 Alameda Santos, 705, Conjunto 54, Cerqueira César, São Paulo, Sp, 01419-001
top
Investeducar Treinamentos e Desenvolvimento Profissional LTDA CNPJ: 12.004.474/0001-90 Alameda Santos, 705, conjunto 54, Cerqueira César, São Paulo, SP, 01419-001
X